Curiosidade da vizinha ninfetinha.

Tenho 55 anos, 1,81 m de altura, bem forte, mas um pouco acima do peso por causa da barriga de chope, mulato e modéstia à parte não sou feio. Há 2 meses atrás, num domingo de manhã bem cedo saí para o trabalho, sou corretor de imóveis, e fiquei aguardando o ônibus no ponto em frente da minha casa. Nele estavam também vários jovens e entre eles duas vizinhas minhas muito amigas, sendo que uma delas é filha dos meus vizinhos ao lado cujo nome é “Priscila” e completou agora 19 aninhos, mas aparenta ter uns 17, branca como leite e cara e jeito de anjo.

Curiosamente ela não me viu no ponto nem quando entrei e me sentei exatamente atrás das duas que se sentaram juntas e tomei um susto quando elas começaram a se beijar e acariciar assim que o ônibus deu a partida até saltarem na Lapa, que depois soube estarem indo prestar prova para um concurso público. Assim que elas desceram deram as mãos e no momento que o ônibus deu a partida ela olhou para dentro e me viu, tomando um baita susto, eu dei um tchau para ela e segui minha viagem.

Como não tenho nenhum tipo de preconceito quanto ao relacionamento de pessoas do mesmo sexo, não havia nenhum motivo para que eu mudasse minha maneira de cumprimentá-la quando nossos caminhos se cruzavam e isso a incomodou muito e fez com que ela batesse essa semana na minha porta quando sabia que eu estava em casa e pediu para conversar comigo.

Atendi com a porta entreaberta e ela pediu para entrar, deixei a porta aberta, ela fechou e veio para minha sala. Fiquei curioso para saber o que estava acontecendo e ela começou a chorar dizendo estar com medo que eu contasse a seus pais o que vi no ônibus 2 meses atrás e perguntou o que eu queria para que não falasse nada. Ela é muito linda, mas acho covardia chantagem e no caso dela então, que só vi duas meninas lindas num momento de felicidade que mal havia nisso?

Mas ela insistia chorando que eu iria contar aos seus pais e faria qualquer coisa para que não fizesse isso apesar de saber que sua mãe quando brigou com seu pai em uma época passada quis sair na noite comigo e eu me recusei demonstrando respeito por ela. Bem, sou tudo menos burro e falei para ela:

Priscila, na verdade acho que você quer mesmo é satisfazer sua curiosidade em relação a um homem, não é? Tudo bem, eu guardo o seu segredo e você vai guardar o nosso tudo bem?

Que segredo?! – indagou ela. Eu, que já estava de pau duro, botei ele pra fora da bermuda, sentei no sofá e falei:

Ajoelha e chupa aqui bem gostoso ok?

Mas não sei fazer isso e acho nojento… – respondeu ela, fazendo charminho.

Então dá só um beijinho… dá… – falei e ela deu o primeiro e eu falei – Agora dá uma lambida… – ela lambeu, lambeu e eu falei – Agora bota todo na boca e faz como no sorvete de casquinha…

Ela sorriu com aquele jeitinho de anjinho e começou a se animar e pegando gosto pela coisa e me olhava. Ela estava com uma camiseta simples e uma calça comprida de ginástica. Levantei-a com carinho a sentei no meu lado e tirei sua camiseta, que peitinhos lindos e rosinhas, mamei muito e com muito carinho, ela gozou só com essa mamadinha.

Aproveitei e tirei sua calça com calcinha e tudo e vi a bucetinha mais linda que já tinha visto na minha vida e como é cheirosa. Deitei-a com mais carinho ainda e ela toda molhadinha devido à forma carinhosa como eu a tratava se descontraiu e eu mamei aquela coisinha linda fazendo ela chorar de tesão, ela pedia mais e mais. Quando vi que já tava tudo dominado mudei o rumo das carícias, mas antes falei pra ela:

Não se assusta não que agora papai aqui vai ser malvado com você e dar palmadas na sua bundinha, vira de bruços para mim e empina esse rabinho… empina… – Ela empinou e eu comecei a lamber o seu cuzinho e dar uns tapinhas nela bem de leve e perguntava – Tá doendo tá?

Não… você não bate com força… – disse ela.

Fui rápido na cozinha, peguei um pouco de manteiga e enfiei o dedo no seu cuzinho dando palmadas nela com um pouco mais de força e ela pedia

Ai bate mais… bate… – e eu aumentei a intensidade das palmadas e lambuzei meu pau também com manteiga e comecei e meter naquele cuzinho super apertado, meu pau é muito grosso. Ela começou a chorar dizendo:

Ai tá doendo muito meu bumbum… – e eu bati com mais força, sua bunda branquinha já tava vermelhinha, e perguntei:

Quer que eu pare bebê chorona, não aguenta uma pica no cuzinho não sua putinha? – E ela disse:

Então enfia seu covarde… enfia tudo malvado…, mas me bate na bunda com mais força… – e chorava e empinava mais a bunda pra mim, que visão linda, e eu fui enfiando, vendo-a mordendo os lábios e as lágrimas descendo:

Quer que eu pare?

Não, tô chorando mas tá muito gostoso aqui dentro, mete com mais força e me bate mais seu covarde, ai,ai,ai …hum, hum,hum, que gostoso, mais rápido, com mais força, aperta mais minha bunda aperta, me marca toda seu puto senão conto pros meus pais… – aí eu respondi:

Ah é assim sua putinha? – ela sorriu – Então toma… toma… – e ela começou a dizer coisas sem nexo.

Ai… como é bom demais fazer isso… dar o cu… eu te amo… quero essa pica só pra mim… só pro meu cuzinho… – gemia ela.

Tá gozando né… então empina mais essa bundinha que vou encher esse cuzinho apertadinho de leite quentinho? – ela assentiu com a cabeça e fechou os olhos demonstrando estar sentindo muito prazer.

Ah, eu fui à lua e voltei em instantes, que maravilha aquele cuzinho apertadinho e a sensação do gozo vindo com violência me fez bombar com mais vontade ainda, e o gozo finalmente veio, quando saiu o primeiro jato, eu tirei, a virei e falei:

Chupa a minha pica…. cadelinha… chupa… – ela chupou, engoliu e eu perguntei – Você não disse que é nojento? – ela olhou nos meus olhos sorriu e lambeu os lábios dizendo:

Delícia que é….

Depois desse dia a encontrei no corredor saindo com o cachorrinho, me cumprimentou normalmente, sorriu e continuou como se nada tivesse acontecido entre nós. Isso é que ser discreta…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: